Deve-se fazer cada exercício de forma contínua, por 30 a 60 segundos cronometrados. Logo a seguir, deve-se começar o exercício seguinte, totalizando 3 minutos seguidos de exercícios. Quando chegar ao fim desses exercícios, descanse por mais 1 minuto e repita a série desde o início mais duas vezes, tendo o cuidado com a respiração sempre de forma natural, ou seja sem bloquear a entrada e saída de ar durante o exercício. O tempo total dos exercícios deve ser de apenas 12 minutos.
Quem já tentou um regime nesse esquema sabe que a vida fica mais difícil mesmo. Por outro lado, sem um menu, você corre o risco de errar na composição do prato ou no tamanho da porção. A nutricionista solucionou o problema com tabelas divididas por tipo de nutriente, com as opções já nas medidas corretas para cada uma das refeições: 30 gramas de proteína magra, 10 de carboidrato integral e 5 de gordura boa no almoço, por exemplo. São ferramentas que também ajudam na hora de avaliar o rótulo ou na adaptação de uma receita. “Carrego as tabelas fotografadas no meu celular e, nas duas vezes que fiz a Dieta de Definição, foi muito mais prático”, comemora Daniela, que perdeu 3 quilos da primeira vez e percebeu muito mais os efeitos da musculação, além de ter mais pique para malhar.

No shape, as mudanças surgem ainda antes: dá para avançar um furo do cinto já no terceiro ou quarto dia. Para garantir esses resultados, capriche nos exercícios. “É fundamental associar o consumo extra de proteína a um treino de força, como musculação ou pilates.” Se faltar na academia, você não só corre o risco de ganhar peso como sobrecarregar o organismo e prejudicar o funcionamento dos rins e do fígado. “Em excesso, qualquer nutriente engorda – até mesmo a proteína.
1 tigela (2 conchas) de sopa ou creme de legumes (sem batata) ou 1 prato de salada ou ½ prato de legumes cozinhados + 1 posta de peixe pequena (por exemplo, 1 lata de atum ao natural, lombos de pescada, salmão) ou ½ chávena de miolo de camarão cozido ou 1 ovo cozido ou carne (por exemplo, 1 bife de peru ou frango, 1 fatia de carne assada sem molho) ou 3 fatias de fiambre de aves ou 1 queijo fresco (pequeno) magro ou pouco gordo ou ½ requeijão magro ou ½ mozzarella ou 1 chávena de cogumelos frescos cozinhados
Para ganhar massa muscular, o ideal é fazer exercícios de força, como musculação e crossfit, pois essas atividades forçam o músculo a pegar mais peso, o que é o principal estímulo para fazê-lo crescer. É importante lembrar que o treino deve estimular mais a capacidade do músculo, com aumento progressivo da carga e acompanhamento de um profissional educador físico.

Nem passe pelas seções do mercado que têm alimentos calóricos. É melhor limitar o seu perímetro de acesso às partes do mercado onde ficam os alimentos saudáveis e frescos. No entanto, se você tiver que sair da rota para pegar algo, evite as áreas onde estão os seus maiores inimigos, como doces ou refrigerante. É como prega o ditado: os que os olhos não veem, o coração não sente![9]
BEBA PELO MENOS DOIS LITROS DE ÁGUA POR DIA: Sim, é a velha história, você tem que beber pelo menos dois litros de água por dia. Eu sei que você sabe, mas o que você faz?… Faça ingestão de líquidos durante todo o dia, por isso leve uma pequena garrafa de água para onde você for.  Outra dica é tentar controlar a quantidade de água que esteja bebendo para que no final do dia se tenha uma base de quantos litros conseguiu consumir.
-El conocimiento y la profesionalidad de Adriana impresionan. Tenía un problema que ni mi médico ni una visita a una endocrina ni mi anterior dietista habían sabido ver. Adriana no se ha rendido, ha buscado en las analíticas y me ha ido ajustando poco a poco la pauta, además cuidando siempre de que sea fácil de seguir. No paso hambre y disfruto de la comida igual que antes.

Consume porciones más pequeñas para reducir la ingesta calórica diaria. No es necesario que dejes de comer todo lo que te gusta para poder perder peso. Al mismo tiempo, escoger platos más saludables no implica que puedas comer la cantidad que desees. Por lo tanto, controla el tamaño de las porciones con tazas medidoras o cucharas especiales. Si lo deseas, puedes comer en platos o recipientes más pequeños como un truco mental para que el cerebro crea que estás comiendo más.[5]
Licenciada en Derecho por el Instituto Tecnológico Latinoamericano (2009) Okairy Zuñiga es abogada de profesión, pero desde el año 2011 se desenvuelve como redactora SEO y copywriter para diversos portales web como Expedia México, Kredito24, Hoteles.com, suite101.net, Legalix, Decoradictos, pintar-paredes.com, etc. Trabajó de profesora de inglés en Instituto Hidalguense de la Juventud y de español en CultureAlley.
×