Priorize as proteínas magras e os vegetais sem amido na hora de comer. Preencha ½ do prato com vegetais sem amigo, ¼ com proteínas magras e ¼ com cereais integrais ou vegetais com amido. Além disso, incorpore gorduras saudáveis, como azeite de oliva, abacate e alguns peixes à dieta. Na hora de lanchar, coma frutas, nozes, sementes e vegetais cortados.[4]
No shape, as mudanças surgem ainda antes: dá para avançar um furo do cinto já no terceiro ou quarto dia. Para garantir esses resultados, capriche nos exercícios. “É fundamental associar o consumo extra de proteína a um treino de força, como musculação ou pilates.” Se faltar na academia, você não só corre o risco de ganhar peso como sobrecarregar o organismo e prejudicar o funcionamento dos rins e do fígado. “Em excesso, qualquer nutriente engorda – até mesmo a proteína.

Mesomorfo – Dos três tipos, podemos dizer que o mesomorfo é aquele que tem a maior vantagem, já que reúne as melhores características para desenvolver um corpo magro e musculado. Os mesomorfos normalmente têm um aspecto atlético, muitas vezes mesmo com pouco treino. Os ombros são largos e são normalmente fortes. Ganham músculo facilmente e perder gordura também não é problema para o mesomorfo.
Ao equilíbrio no prato, deve juntar a atividade física. O ideal é a prática diária de exercício. Se não for possível, faça-o, pelo menos, três vezes por semana e, no mínimo, meia hora em cada sessão. Os exercícios aeróbicos, como a corrida, o ciclismo ou a dança, por serem de intensidade moderada, podem ser mantidos durante mais tempo. Permitem um consumo elevado de calorias. Comece devagar e aumente a intensidade e o tempo e forma gradual.
Adote a dieta paleolítica para evitar alimentos processados. Na Pré-História, quando os homens da caverna eram o estágio máximo de evolução humana, não havia tecnologias (ou até alguns ingredientes) para fazer cupcakes, batatas chips e outros produtos que são tão comuns hoje. Nesse sentido, a dieta paleolítica recria alguns hábitos alimentares da época — sob a premissa de que o organismo do homem não está acostumado mesmo à culinária moderna. Ao adotá-la, você pode comer carnes, vegetais, frutas e outros alimentos que já existiam, mas evite tudo o que foi "inventado" depois.[12]
Corta unas 5-6 cebollas muy finitas. En una sartén grande añade una cucharada de aceite de oliva y cuando esté caliente rehoga los calamares (solo para marcarlos, no deben cocerse). Cuando hayan cogido un poco de color retíralos del fuego. A continuación, en la misma sartén añades la cebolla, bajas el fuego, añades un poco de agua y sal y cueces a fuego lento. Cuando la cebolla esté prácticamente cocida y doradita añades los calamares y dejas cocer hasta que estos estén en su punto. En unos 5 minutos podrás servirlo.
×