Priorize as proteínas magras e os vegetais sem amido na hora de comer. Preencha ½ do prato com vegetais sem amigo, ¼ com proteínas magras e ¼ com cereais integrais ou vegetais com amido. Além disso, incorpore gorduras saudáveis, como azeite de oliva, abacate e alguns peixes à dieta. Na hora de lanchar, coma frutas, nozes, sementes e vegetais cortados.[4]
½ tigela de sopa ou creme de legumes (preferencialmente sem batata, com curgete ou nabo em substituição) + 1/3 do prato com legumes e horticolas em salada ou legumes (cozidos ou ao vapor) + 1/3 do prato com proteina, nomeadamente 1 posta de peixe (magro ou gordo, este até duas vezes por semana) ou 1 pedaço de carne (frango, peru, vaca ou coelho) ou 2 ovos (até dois por semana) + 1/3 do prato com hidratos de carbono (até três vezes por semana), incluindo batata-doce ou quinoa ou arroz basmati ou massa ou esparguete integral ou leguminosas.

Você prefere não consumir o suplemento? Isso não invalida a dieta. Ele é apenas uma sugestão prática para garantir uma boa fonte de proteína e, dependendo da marca, livre de gordura e carboidrato. Mas existem outros alimentos na tabela que cumprem essa função. Um filé de peixe grelhado, por exemplo, oferece os mesmos 30 gramas de proteína que uma dose do suplemento.

×